Dia dos Pais


Oi pessoal, boa tarde! Feliz dia para os pais, mesmo para os que ainda não tiveram a oportunidade de tornar-se um. Ser pai vai além de engravidar uma mulher ou sustentar uma criança. E foi pensando em homenagear estes pais – os pais biológicos, pais de criação, pais-avós, pais-mães ou, em outras palavras, PAIS DE CORAÇÃO, que nós resolvemos copiar o texto que a Carol postou no Facebook falando sobre os quatro PAIS [em negrito e capslock] da vida dela. Eles com certeza passarão a fazer parte da vida de cada leitor deste blog e amigo desta campanha.

E, como temos certeza que a Carol não se importará, também dedicamos este texto ao Paulo, PAI da Giulia. Sinta-se acarinhado por cada um de nós, autores e leitores.

Um abraço,
Equipe #PraSempreAnaLuízaeGiulia

Dia dos Pais, por Carol Coelho Varella

Hoje quero homenagear 4 homens: Meu pai, meu irmão, meu sogro e meu marido.

Pessoas que admiro e que tenho orgulho. Homens de verdade. Responsáveis, trabalhadores, corajosos, apaixonados.

Cada um deles, a seu modo, marcou a minha vida de maneira única e especial. E pela vida deles, agradeço a Deus nesta data especial.

Meu pai tem 62 anos e 4 filhos. Tem 3 netos: 1 vivo, 1 falecido e 1 que chegará no fim do mês. Ele já passou por muitas coisas nesta vida. Nem sempre boas, nem sempre ruins. Mas sempre enfrentou tudo, com todas as suas forças. Sem covardia, sem irresponsabilidade. Perdeu a primeira esposa e teve que encarar a viuvez com 2 filhos pequenos, meus queridos irmãos mais velhos. O maior medo dele, é o maior medo de todo pai: que algo de ruim aconteça aos seus filhos. Até hoje, mesmo aposentado, ainda trabalha e se aventura em viagens de carro pela BR174, apenas para me visitar em Manaus.  Um pai de verdade, encara qualquer coisa e aceita qualquer dificuldade para estar ao lado de um filho. Ele não é apenas meu pai. Ele é um grande homem, com seus defeitos e virtudes, mas que me enche de orgulho. Que me faz a filha mais feliz deste planeta.

Meu sogro tem 68 anos, 3 filhos e uma neta postiça, mas que nunca foi postiça de verdade. Ele também já passou por muitas coisas nessa vida. Criou os filhos com rigidez e disciplina, mas nunca faltou amor e responsabilidade. Com a chegada da neta, foi transformado num homem manso, que fazia todas as vontades da pequena, como todo verdadeiro avô tem que ser. Em todas as histórias que eu ouvi e em todas as nossas conversas regadas com um copinho de cerveja, ele sempre mostrou um orgulho genuíno de ser pai de 3 filhos maravilhosos. Filhos que o enchem de orgulho e admiração. Ele sabe que tem cumprido seu papel de pai e a felicidade dos filhos é a sua própria felicidade, sentimento que todo verdadeiro pai tem. Não importa se o filho está longe ou perto. Se ele está feliz, é isso que importa. Apesar de ser o mais velho dos 4, sem dúvidas é o que está em melhor forma. Sempre digo que me apaixonei por ele, mas como já estava casado, não tive outra opção, a não ser ficar com o filho…

Meu irmão tem 35 anos e se tornará pai no fim do mês. Esse sempre foi seu maior sonho: Um filho. Menino de preferência e flamenguista por obrigação. Cheio de virtudes e defeitos como todo ser humano, ele sempre foi um irmão carinhoso, zeloso e cheio de orgulho da família que tem e daquela que constituíu quando se casou. Perdeu a mãe muito cedo e ganhou uma madrasta que o adotou como filho. A dor de perder a mãe tão cedo, jamais seria preenchida, se não houvesse amor e atitudes de uma verdadeira mãe. Hoje ele tem na madrasta, mais um de seus portos seguros. O mesmo porto seguro que ele se tornará para o pequeno, que em breve chegará a nossa família.

E finalmente meu marido. Ele tem 33 anos e foi o melhor pai que minha filha poderia ter tido. Ser pai, não é engravidar uma mulher. Um adolescente de 13 anos é capaz de fazê-lo. Ser pai, vai muito além disso. O amor que existiu e sempre existirá entre minha filha e meu marido, não se explica. Ele nunca foi um “tiozão” legal, permissivo, que enche de presentes na tentativa de conseguir a simpatia de uma criança. Ele apenas ocupou um lugar. O lugar de pai. Pai de verdade. Zeloso, carinhoso, disciplinador e acima de tudo presente na vida de minha filha. Ele não esteve apenas presente, ele também foi um presente para nossas vidas.

Marcos não estava ao meu lado no dia em que Ana Luiza deu seu primeiro suspiro de vida, nem viu ela ser amamentada. Ele não trocou a primeira fralda, nem deu o primeiro banho. Nesta fase da vida dela, eu estava sozinha. E tive o privilégio de cuidar de minha filha, ao lado de meus pais, que me deram todo o apoio. Me ajudaram a escolher as roupinhas dela, a decoração do quarto, o carrinho de bebê. Mas o que meu marido fez, foi muito além disso e nos marcou de forma mais intensa.

Ele estava presente na primeira apresentação na escolinha. Ele a ensinou a andar de bicicleta sem rodinhas, ele filmou a queda do primeiro e único dente de leite que amoleceu, ele ganhou o primeiro bilhetinho, com as letras ainda mal traçadas de minha filha. Ele ganhou (e guarda até hoje), todas as cartinhas e bilhetes de dia dos pais. Ele estava com ela em sua primeira viagem de férias, foi ele quem a levou pela primeira vez para um banho de mar. Marcos descobriu a paternidade e Ana Luiza encontrou um pai.

Ele estava ao lado dela quando o cabelo começou a cair, chorou abraçado a ela, explicando que o cabelo nasceria de novo. Segurou ela no colo quando ela, gritando de dor, foi internada pela última vez. Dormiu na cama do hospital ao lado dela todos os dias, comprou pastel de carne com suco de uva, porque era isso que ela queria comer. Falou baixinho no ouvido dela quando minha filha entrou em coma pela última vez. Pediu desculpas, se algum dia tivesse sido muito rígido, ou se tivesse feito alguma coisa que a magoou. Tudo que ele havia feito, foi pensando no melhor. Foi pensando que ela viveria muitos anos, afinal ninguém cria um filho pensando que ele vai morrer.

Finalmente, meu marido foi quem fez massagens cardíacas no coraçãozinho de minha filha, quando ele parou de bater. Quando finalmente ela deu seu último suspiro, nós não estávamos sozinhas. Meu marido estava ao nosso lado, segurando as mãos de minha filha e agradecendo a Deus pelo privilégio de ter convivido por quase 6 anos ao lado dela.

Minha homenagem de dia dos pais, são para estes 4 Homens. Com H maiúsculo. E minha eterna admiração pelo Marcos, meu amigo e companheiro, e que além de tudo, foi e sempre será o PUÍ da Ana Luiza.

10 thoughts on “Dia dos Pais

  1. Nossa Carol…. impossível não se emocionar com seu post!!!! Muito lindo!!!! Fiquei muito emocionada mesmo!!!!
    Você escreve muito bem!!! Que Deus derrame o refrigério na sua alma!!!! E que te faça suportar tamanha dor!!! A você e seu marido….. Grande exemplo de pai também!!!
    Te admiro!!!

    Com carinho,

    Karina Costa
    http://sindromenefrotica.blogspot.com

  2. Lindo texto e PAIS maravilhosos, em especial Marcos pois diante de tantas barbaridades causadas por pais de sangue, ele vai ao contrário e ama profundamente quem de sangue não lhe é.

    Bjos Carol e Marcos e que Deus acalente seus corações.

  3. Seis anos que valeram uma vida inteira.
    Existem pessoas realmente especiais, que fazem a diferença.
    Estou muito tocada com a história de Ana Luiza, não me sai do pensamento.
    Que Deus abençoe vocês.

  4. Ai, Carolina! Você judia demais da gente com esse textos exemplarmente escritos.
    Não posso mais le-los com algum por perto, pois é impossível conter as lágrimas.
    Fique com Deus, e um abraço em seus 4 Homens.

  5. Saudades da Ana Luiza….

    Carol, você é um exemplo. Você sempre me traz de volta à realidade, sempre me mostra as coisas que são REALMENTE importantes.

    Que Deus esteja sempre com vocês!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s